clicking on ".burger" toggles class "open" on ".burger"

ARTE COM SENTIDO

Remix - Teatro Sénior

Oito séniores da Freguesia de Marvila deram corpo a uma criação colectiva com a encenação de Miguel Mestre, director artístico do Teatro Contra -Senso. “Metamorfose” é o título desta peça que não deixou ninguém indiferente.A sede do Teatro Contra-Senso no Bairro do Armador é o local onde as memórias, as vivências e os sonhos destes oito actores, com idades compreendidas entre os 55 e 86 anos estão a ganhar contornos de uma peça de Teatro, sob a direcção de Miguel Mestre, encenador e Gonçalo Henriques, psicólogo, nesta 3ª edição do Projecto reMix desenvolvido em conjunto com a Associação Entremundos e as Juntas de Freguesia de Marvila e da Pena.
"Sinto-me com capacidade de fazer teatro, é algo que gosto e que sinto necessidade também para me educar intelectualmente, e não há forma melhor de o fazer do que com este grupo de actores e estas pessoas qualificadas para o fazer." Afirma José Carlos ou "Pantas" como é conhecido dentro do grupo este antigo carpinteiro e poeta nas horas vagas no Centro da Quinta das Flores da SCML que frequenta todos os dias devido às suas carências financeiras.
Para Delminda, que sempre sonhou poder dançar num palco, o apoio do seu marido e do seu filho foi fundamental para decidir entrar neste projecto, sendo que ela, Gorette, Francisco e Lourenço frequentam o Centro Social de São Maximiliano Kolbe e resolveram candidatar-se a este projecto depois de algumas experiências em contos de natal e dramatizações neste equipamento social. Francisco testemunha que Miguel Mestre conseguiu transformar uma das suas “memórias mais queridas num pedaço de arte”, e que desde adolescente que não fazia uma peça de Teatro, e que está a gostar muito da experiência, afirma o antigo professor. Já Lourenço, afirma que com 86 anos ainda “tinha o sonho de poder fazer Teatro mais a sério”, dirigido e pensado para fazer algo com que se identifiquem. Ele, que ficou invisual já em adulto, demonstra uma invulgar capacidade para decorar o texto e uma vontade ilimitada de aprender cada vez mais. Gorette por sua vez avisa que vai fazer toda a peça sentada na sua cadeira de rodas e que esta experiência está a ser um desafio constante, ela que sempre viveu rodeada por pessoas ligadas ao fado irá pela primeira vez arriscar e cantar num palco.
Fernanda, antiga comercial de profissão, afirma que pisar um palco era “um dos objectivos de vida que tinha” ela que está dentro daquela faixa da população considerada demasiado velha para trabalhar e demasiado nova para se reformar, estar a viver este sonho é muitas vezes a única coisa que a faz sair de casa e promete que irá surpreender toda a gente com a interpretação de uma música de uma das estrelas das novelas da TVI.
Por seu turno, Olívia e Idalina gostam de participar em todas as actividades promovidas pelo Centro Social do Bairro dos Loios da SCML, mas desta vez quiseram ir mais além e aproveitar esta oportunidade de fazerem algo mais sério, elas que vieram do norte do país para Lisboa em busca de uma vida melhor, não se deixam abater pelas limitações em ler e compreender um guião que não é fácil, mas estão prontas para assumir e defender um texto que é também o seu, com as suas histórias de vida de luta e dificuldades, mas também as suas memórias mais queridas e os sonhos que esperam alcançar.
Nos dias 14, 15 e 16 de Março teremos oportunidade de assistir a este espectáculo no Auditório Fernando Pessa, no Espaço Municipal da Flamenga.

Autoria e Encenação de Miguel Mestre

Elenco:

José Carlos (Pantas), Fernanda, Idalina, Olívia, Gorette, Francisco , Lourenço e Delminda